Bemdito

Se não posso fugir, só me resta o delírio

Como imaginar outro Brasil desde o café da manhã até o final dos tempos?

O medo anda por dentro do meu coração

Preciso caminhar para subir nas costas do leão que me assusta

Onde estão os pássaros para imaginarmos o voo?

Em tempos de políticas da morte, é urgente estar em movimento

O guardador de jambos

Há um poema escrito em cada esquina

Tudo que prometi ao mar

É preciso aprender a boiar para não afogar o sonho

Um retrato para cada despedida

A pequena utopia de querer guardar quem deixamos para trás

Saudades de quem nunca vi

Gente, assim como a felicidade de Guimarães Rosa, se acha mesmo é em horinhas de descuido

As árvores que não plantei no caminho

Como enxergar os futuros não realizados?

O instante na ponta da agulha

Uma coleção de fotografias para alegrar os dias

Manual para fotografar o chão

Pequenas estratégias para investigar uma superfície em dias ruins