Bemdito

Corpo, o primeiro instrumento do homem

Depois de tanto tempo confinados, é estranho para alguns recomeçar a partir de uma nova gramática de gestos

Dados num mundo pós-verdade #2: A Constituição como referência

Foto: Agência Senado

Constituição Federal, tão falada e tão pouco compreendida, é excelente referência para sair do mundo das opiniões de Internet e analisar a realidade social

Pode uma mulher ser de fato livre?

Uma reflexão sobre os percalços da liberdade feminina moderna – a começar, pelo corpo da mulher

Diversidade: para ser plural tem de ser de verdade

Diversity (Chew)

A jornada começa com um compromisso real das empresas na busca por transformação

Elitismo acadêmico e preconceito linguístico

Foto: Marcelo Casal Jr (Agência Brasil)

A democratização do ingresso na universidade pública é necessária, mas precisa vir com políticas de permanência e adaptação

Era uma vez, um bebezinho fofinho…

Tudo pode interferir no modo como você se relaciona com seu filho, especialmente seus perrengues financeiros

#NuncaDeuCerto ou deu certo pra quem?

Foto: @hastag.eu

Da gíria da favela ao apelo publicitário: a novela envolvendo a expressão “vai dá certo” explicada em três atos

Qual o valor de uma análise?

As clínicas públicas de Freud e o movimento psicanalítico contemporâneo

Conservadorismo jurídico e tributação

Trial of Pierrot (Jehan Georges Vibert)

Nos tribunais, postura conservadora é acobertada pela linguagem jurídica contra a própria Constituição

O espaço do ativismo político nos Jogos Olímpicos

Tommie Smith and John Carlos, gold and bronze medalists in the 200-meter run at the 1968 Olympic Games, engage in a victory stand protest against unfair treatment of blacks in the United States. With heads lowered and black-gloved fists raised in the black power salute, they refuse to recognize the American flag and national anthem. Australian Peter Norman is the silver medalist.

Neutralidade aplicada aos Jogos Olímpicos, pressuposta para a manutenção do respeito, da harmonia e da fraternidade, não é apolítica